Eleição é marcada, mas exclui seis candidatos

Juíza de Mauá autoriza pleito e determina exclusão de candidatos que queriam disputar reeleição na cidade. A data da eleição do Conselho Tutelar de Mauá foi definida para o dia 5 de fevereiro, mas deixou seis candidatos de fora. Conselheiros afastados que tentariam a reeleição foram impedidos de disputar o pleito, mesmo após ter feito campanha. A decisão foi tomada pela juíza titular da Vara da Infância e Juventude da cidade, Maria Goretti Becker Prado.

A escolha dos novos conselheiros deveria ter acontecido em novembro, mas devido uma mudança na lei, que organiza a eleição, foi cancelada. A Câmara Municipal votou a retirada de um artigo que determinava que os conselheiros interessados em se reeleger deveriam renunciar para participar do pleito – prática nunca realizada no município.

Na época, o CMDCA (Conselho Municipal dos Direitos da Criança e do Adolescente) pediu o afastamento dos interessados até que a pendência jurídica se resolvesse. Por fim, a juíza responsável determinou que não poderiam disputar mais as vagas. O Judiciário entendeu que a nova legislação, mesmo que aprovada, só poderia passar a valer no ano seguinte e por isso fez os cortes.

A presidente do CMDCA, Vanderli Maria da Silva, afirmou que os candidatos estavam cientes do risco. “Sei que estão chateados, pois eu também estou. Por mais que nunca tenha sido aplicado, eles conheciam a lei.”

A ex-conselheira Cristiane Dornelas, de 31 anos, afirmou que não quer julgar a decisão, mas que está se sentindo prejudicada. “Fazíamos nosso trabalho com amor, mas neste momento não será mais possível. Pretendemos ir atrás dos nossos direitos.”

Ainda segundo Cristiane, havia sim o conhecimento da lei, mas como nunca havia sido aplicada não houve renúncia. “Nos inscrevemos e fizemos a prova. O próprio CMDCA atestou que estávamos aptos a exercer a função. Mesmo assim tivemos a candidatura cancelada”, lamentou.

Votação

A cidade terá 16 postos de votação em escolas municipais e qualquer pessoa poderá votar. É preciso apenas levar o título de eleitor e um documento com foto. Caso você esteja insatisfeito com os candidatos, e está se perguntando como anular o voto, leia mais! Para anular o seu voto, você tem que ter noção que a eleição não será anulada. Sendo assim, você deve ir até o local de votação e digitar na urna um número que não corresponde a nenhum candidato ou partido político.

This entry was posted in Uncategorized. Bookmark the permalink.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *